Boa qualidade do leite beneficia produtores e consumidores

abr 11, 2011   //   de admin   //   Blog, Blog, Qualidade  //  Nenhum Comentário

A boa qualidade do leite é fundamental para aumentar a bonificação dos produtores brasileiros. Está é a conclusão de um estudo realizado pela Associação Leite Brasil, com base nos valores pagos pelo litro do alimento nos últimos quatro anos.


De acordo com o levantamento, esse fenômeno vem ocorrendo em função de uma mudança no sistema de cálculo para bonificação, que passou a levar em consideração a qualidade do produto final, além do volume produzido.

Desta forma, atualmente, alguns quesitos como proteína, matéria gorda, higiene e indicadores de saúde das vacas ganharam mais importância no cálculo do preço do produto e, por consequência, são determinantes para aumentar o valor da remuneração do produtor.

“Há 15 anos, a maioria dos laticínios bonificava apenas pelo volume. Hoje, o que se prioriza é a qualidade do produto final, em função da valorização da proteína e da matéria gorda. Produtores que privilegiam animais com genética voltada para produção de sólidos também ganham”, aponta Jorge Rubez, presidente da Leite Brasil.

Para Rubez, este novo cenário onde a prioridade é a qualidade do leite beneficia não só o produtor, mas também o consumidor final. “Temos um produto ainda melhor, mais seguro para o consumo e com os padrões mais próximos aos praticados em países desenvolvidos”, completa.

Acima da média -O mesmo estudo realizado pela Leite Brasil constatou ainda que, nos últimos quatro anos, o número de produtores que recebem acima da média crescer, considerando-se que o preço médio aumentou mais dos que os valores máximos praticados.

Em janeiro de 2009, o valor máximo pago pelo litro de leite era R$ 0,95, enquanto a média estava em R$ 0,59. Já em janeiro de 2012, o preço máximo do litro foi R$ 0,98, enquanto a média saltou para R$ 0,80, um aumento de 35%.

Isso significa que, em janeiro deste ano, os produtores que receberam o preço máximo pelo litro ganharam até 22% a mais dos que embolsaram o valor médio. “É um prêmio para quem trata o seu negócio com profissionalismo, independente do volume produzido”, explica Rubez.

Além da melhoria de qualidade, houve um aumento na escala de produção. O número de produtores de leite com produção média diária superior a 200 litros passou de 34 mil, em 2006, para 44 mil em 2011, um aumento de 30%. Atualmente, existem 931 mil propriedades que comercializam leite. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e da Embrapa Gado de Leite.

 Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e da Embrapa Gado de Leite

Deixe um comentário

CAPTCHA Image

Reload Image

Assine nossa Newsletter

Arquivos