Pecuária de leite avança no melhoramento genético e leva o mercado a preferir animais de genótipo avaliado

abr 10, 2012   //   de admin   //   Blog, Blog, Genética, Notícias  //  Nenhum Comentário

Divisão de serviços genéticos Igenity/Merial é parceira da Agrindus na realização do 3º Leilão Anual, que venderá bezerras e touros holandeses e girolando genotipados, no dia 14 de Abril, em Descalvado (SP)

O entendimento maior do pecuarista quanto aos benefícios da genômica aplicada ao melhoramento animal fez surgir no mercado de reposição nos últimos anos um interesse crescente por animais oriundos de projetos de seleção que utilizam a análise genotípica (DNA) nos rebanhos. Essa tendência cada vez mais presente no campo levou muitos projetos de seleção a investirem na melhoria dos rebanhos a partir do uso da biotecnologia dos marcadores moleculares, escolha feita em 2006 pela Agrindus S/A., cliente Igenity/Merial, de Descalvado (SP).

A empresa, que fez sua primeira venda de animais com genótipo avaliado em 2010, é pioneira no trabalho de melhoramento genético do gado holandês focado em qualidade do leite, controle de CCS (Contagem de Células Somáticas) e longevidade produtiva das fêmeas, e colocará a venda 60 bezerras holandês preto e branco (4 a 14 meses), 70 bezerras girolando (4 a 14 meses), , mais 15 tourinhos holandês PO e girolando. O 3º Leilão Anual Agrindus acontecerá na sede da fazenda, em 14 de Abril, e terá transmissão ao vivo pelo Canal Terra Viva, a partir da 14h00.

Segundo Roberto Jank Jr., proprietário da Agrindus, o grande diferencial da seleção assistida por marcadores está na união da informação obtida a partir do método convencional de avaliação de performance feita a campo, com a informação vinda do DNA do animal. O resultado é uma acurácia muito mais elevada da informação contida na ficha técnica dos touros e matrizes. E isso faz toda a diferença para o investidor. “Hoje é possível comprar um lote de fêmeas jovens, com melhoramento genético pela linha paterna e materna. O horizonte para investir em aumento de rebanho ficou muito mais claro”, declara.

Segundo Andrezza Marcovig, supervisora de pecuária da Agrindus, leite, gordura e proteína são algumas das características desenvolvidas no plantel. “Os marcadores relacionados as características de Kappa Caseína, Vida Produtiva e Fertilidade complementam o direcionamento da seleção para doadoras do rebanho.”, comenta.

O próximo passo da Agrindus na era biotecnológica está ocorrendo com a introdução da Dep Genômica na avaliação, conceito ultra moderno que servirá para aumentar ainda mais a certeza com relação a qualidade do gado os próximos anos. “O salto genético é muito claro. A ferramenta é um forte catalisador do melhoramento. A Agrindus registra integralmente o rebanho há mais de 30 anos e esse patrimônio genético de várias gerações tem enorme potencial para a aplicação das novas tecnologias com base genômica”, conclui Jank.

Segundo Guilherme Gallerani, gerente da divisão de serviços genéticos Igenity, da Merial, a maior confiabilidade ao comprar um touro ou matriz ainda jovem, mas que tenha seu potencial genético de produtividade atestado pela leitura de seus marcadores moleculares expressos no DNA é a razão pela qual o pecuarista está optando por animais de programas de seleção que usam mais esta ferramenta como parâmetro na avaliação do gado.

Mais informações: (19) 3593-8100 com Andrezza Marcovig ou pelo site: www.agrindus.com.br

Sobre a Merial

Merial é uma empresa líder mundial em saúde animal voltada para a inovação, fornecendo uma gama completa de produtos para melhorar a saúde, o bem-estar e o desempenho de várias espécies de animais. Merial emprega aproximadamente 5.600 pessoas e opera em mais de 150 países ao redor do mundo. Seu faturamento em 2010 ultrapassou US$ 2,6 bilhões. Merial é uma empresa Sanofi. Para mais informações, consulte www.merial.com.br

Fonte: Assessoria

Deixe um comentário

CAPTCHA Image

Reload Image

Assine nossa Newsletter

Arquivos